ATENÇÃO

Todos os planos de saúde estão cobrindo o teste para o coronavírus.
Contrate agora mesmo seu plano e garanta melhores condições e os valores da tabela vigente.

Os 11 tipos de açúcar mais saudáveis do mercado

por | set 5, 2017

tipos de açúcar

Há muitos tipos de açúcar no mercado, e o que muda entre eles não é apenas o preço. Há diferenças que são facilmente percebidas — como a cor e a textura — e outras que ficam mais escondidas — como a presença de nutrientes e de aditivos químicos.

Assim, há açúcares e adoçantes que são mais saudáveis do que outros. O açúcar branco refinado é o tipo mais consumido pela população e traz pouquíssimos benefícios à saúde. Por ser altamente processado, ele perde a maior parte dos nutrientes originais da cana-de-açúcar, além de receber produtos químicos que garantem a sua brancura e a sua granulosidade.

Neste post, vamos apresentar 8 tipos de açúcar que são alternativas mais saudáveis ao açúcar branco. Boa leitura!

Os melhores tipos de açúcar naturais

Rapadura

Quanto mais escuro for o açúcar, mais próximo do seu estado bruto ele estará. A rapadura é o açúcar da cana sem nenhum tipo de refinamento. Para a sua produção, o caldo de cana é fervido até se transformar em uma barra sólida. Além de açúcar, a rapadura é rica em vitaminas e nos seguintes minerais:

  • cálcio;
  • ferro;
  • fósforo;
  • magnésio;
  • potássio.

A rapadura é, portanto, um dos tipos de açúcar derivado da cana mais saudável para o homem e para o ambiente, uma vez que não há gasto de água para o seu refino.

Melado de cana

É uma forma intermediária do cozimento do caldo de cana, antes da transformação em rapadura. Durante o processo de fervura, a espuma formada é retirada, resultando na purificação do melado.

O melado de cana é um produto artesanal ao qual não são adicionados aditivos químicos. Assim como a rapadura, ele é rico em nutrientes que são perdidos no processo de produção do açúcar refinado.

Açúcar mascavo

Ao contrário do que muitos pensam, o açúcar mascavo não é a rapadura ralada. Ele também é produzido a partir do melado de cana, que deve ser batido até a secagem.

Assim como a rapadura e o melado de cana, o açúcar mascavo não passa por refinamento, conservando todos os nutrientes da cana-de-açúcar.

O açúcar mascavo é uma das opções mais procuradas por quem quer adotar uma dieta mais natural. Deve-se tomar cuidado com o seu armazenamento, uma vez que ele tende a empedrar facilmente com a umidade do ar.

Açúcar demerara

Esse é um dos tipos de açúcar que passa por um processo de produção semelhante ao mascavo. Porém, o açúcar demerara passa por um leve refinamento antes de chegar às prateleiras dos supermercados. Apesar disso, os nutrientes da cana-de-açúcar são preservados.

O açúcar demerara não altera tanto o sabor dos alimentos quanto os açúcares mencionados anteriormente. Entretanto, esse tipo de açúcar tem 2 pontos negativos:

  • os seus cristais não se dissolvem facilmente;
  • e ele adoça menos do que o açúcar branco.

Açúcar orgânico

O açúcar orgânico não é exatamente um tipo de açúcar, mas sim uma maneira como os açúcares cristal, demerara ou mascavo podem ser produzidos. Na produção de um açúcar orgânico, não são usados agrotóxicos nem produtos químicos.

Isso quer dizer que ele é natural desde o plantio da cana-de-açúcar até a sua industrialização. Quando comercializados em embalagens biodegradáveis, garantem o maior respeito possível à natureza.

Açúcar light

Também conhecido como “açúcar magro”, o açúcar light é uma combinação do açúcar comum com adoçantes artificiais. Por essa razão, ele adoça mais e é menos calórico do que o açúcar normal. Entretanto, o açúcar light não possui mais nutrientes do que o açúcar comum.

O açúcar light não deve ser utilizado por portadores de diabetes, uma vez que ele ainda apresenta açúcar comum na sua composição. O seu consumo deve ser feito com cautela, já que alguns adoçantes são nocivos à saúde quando ingeridos em excesso.

Mel de abelhas

Enquanto os açúcares derivados da cana são compostos de sacarose (molécula formada da união da glicose e da frutose), o mel tem uma composição mais complexa. Por isso, o corpo gasta mais energia para processar o mel do que outros tipos de açúcares, tornando o ganho calórico menor. Além disso, o mel é um produto rico em minerais e em vitaminas.

Apesar dos seus benefícios, o consumo de mel não é recomendado para crianças com menos de 2 anos. O sistema digestivo dos bebês não é maduro o suficiente para lidar com contaminações bacterianas que alguns produtos apresentam.

Açúcar de coco

Produzido a partir da seiva das flores da palma de coco, esse tipo de açúcar apresenta baixo índice glicêmico. Isso quer dizer que a energia é liberada lentamente e não gera descargas de insulina que contribuem para o desenvolvimento da diabetes do tipo 2.

O açúcar de coco sofre pouco processamento, conservando quantidades significativas de minerais como o magnésio e o potássio, além de vitaminas. Ele também contém inulina, uma fibra prebiótica benéfica que atua na imunidade, na absorção da glicose e no metabolismo de lipídeos.

Os melhores adoçantes

Sabemos que algumas pessoas, como, por exemplo, os diabéticos não podem consumir, ou devem reduzir ao máximo a ingestão de açúcar. Mas, mesmo com esse tipo de restrição, ainda é possível  comer um doce, sobremesa ou mesmo adoçar um  cafezinho? Para isso, existem algumas formas de açúcar e adoçantes menos calóricas e mais adequadas para quem necessidade manter uma dieta diferenciada.

Stevia

Cerca de 300 vezes mais doce do que o açúcar normal, a stevia é composta por glicosídeo de esteviol e pode ser encontrada facilmente em lojas de produtos naturais, farmácias e supermercados. Mesmo sendo bem mais doce do que o açúcar, ela não possui calorias.

Xilitol

Derivado da xilose, substância encontrada em muitas frutas e legumes, o xilitol é outra opção para quem sofre de diabetes ou optou por uma vida com menos calorias. Sua concentração de calorias é 40% menor que o açúcar normal.

Sucralose

Este adoçante tem sabor muito semelhante ao açúcar – a grande diferença é que ele é modificado para não ser absorvido pelo corpo. Então, embora seja uma substância química produzida em laboratório e não possua nenhum nutriente, ela não contém calorias e nem modifica a glicemia corporal.

Como incluir novos tipos de açúcar na sua dieta

Para responder essa pergunta, é preciso considerar outro fator além das propriedades nutricionais: o gosto pessoal. Embora as opções menos refinadas de açúcar sejam as mais ricas em nutrientes, o sabor não agrada a todos os paladares. Além disso, se você possui um plano de saúde é possível que ele tenha um serviço para tirar dúvidas sobre qualidade de vida e alimentação, como os disponibilizados por empresas como Amil Saúde e Intermédica Notredame, consulte seu plano e tire proveito desse serviço.

Algumas pessoas que buscam alternativas mais naturais ao açúcar refinado acham o sabor da rapadura e do açúcar mascavo muito intenso. Nesses casos, a substituição deve ser feita gradualmente para dar tempo de o paladar se acostumar ao novo sabor.

Além disso, é interessante buscar usar menos açúcar e sentir melhor o sabor natural dos alimentos. Essa é uma forma de reeducação alimentar que contribui para uma alimentação mais saudável.

Como você pôde ver, substituir o açúcar que você usa no seu dia a dia é uma maneira simples de aumentar a ingestão de nutrientes importantes para o bom funcionamento do seu corpo. Em conjunto com outros hábitos simples de alimentação, não é difícil adotar um estilo de vida mais saudável.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os diferentes tipos de açúcar que existem no mercado, que tal continuar acompanhando as nossas dicas de saúde e bem-estar? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro dos nossos conteúdos.

ATENÇÃO

Todos os planos de saúde estão cobrindo o teste para o coronavírus.
Contrate agora mesmo seu plano e garanta melhores condições e os valores da tabela vigente.

Entenda o que é e como funciona a cobertura parcial temporária!

Preparamos este artigo para explicar os principais pontos sobre cobertura parcial temporária de planos de saúde, tire suas dúvidas sobre o assunto.

Conteúdos relacionados:

Plano de saúde Bradesco para MEI

Plano de saúde Bradesco para MEI

O número de microempreendedores individuais (MEI) no Brasil não para de crescer, aumentando a necessidade de escolher o melhor plano de saúde empresarial para esse tipo de categoria. E você sabia que o Plano de saúde Bradesco para MEI tem opções pontuais nesse sentido?