10 perguntas mais frequentes sobre planos de saúde

jul 28, 2017

Quem não deseja ter um plano de saúde acessível, que contemple toda a família e ainda conte com atendimento próximo à própria casa? Na hora de pesquisar sobre a melhor opção, porém, é comum surgirem algumas dúvidas que acabam confundindo o contratante.

Para te auxiliar a entender os princípios básicos que englobam esse tema, trouxemos aqui a resposta para as 10 perguntas mais frequentes sobre planos de saúde. Acompanhe!

1. Qual a diferença entre seguro-saúde e plano de saúde?

Ambos são tipos de planos de saúde, mas existe uma grande diferença entre eles: a forma na qual são ofertados os serviços e acessos. O plano de saúde deve oferecer todos os seus serviços por uma rede própria ou terceirizada, mas a garantia de reembolso não é uma certeza.

O seguro-saúde, por outro lado, tem o reembolso como regra. Ele te dá indicações de lugares para ser atendido ou te reembolsa, mas esse tipo de plano só pode ser oferecido por uma seguradora que tenha como especialidade a área da saúde.

2. O que é a carência?

Essa é uma das perguntas mais frequentes sobre planos de saúde e uma dúvida muito comum. Carência é o período entre a assinatura do contrato e o início dos serviços recebidos.

A CPT, ou cobertura parcial temporária, é uma restrição para cirurgias, procedimentos complexos e leitos dependentes de maior tecnologia para pessoas que já estavam doentes antes da assinatura do contrato.

Por lei, condições preexistentes podem gerar uma CPT de até 1 ano. Por outro lado, os períodos de carência máximos são menores. Veja a seguir:

  • casos de urgência e emergência: 1 dia;
  • parto a partir da 37ª semana de gravidez: 300 dias;
  • demais casos: 180 dias.

3. Qual abrangência da rede contratada?

É importante se informar sobre a área de cobertura do plano que está contratando. Se você não viaja muito, é recomendável pegar um plano regional, que seria mais barato. Mas caso você trabalhe em outra cidade, ou viaje com frequência, um plano nacional pode ser mais adequado para você.

Obter informações sobre a rede credenciada do seu plano é essencial para conhecer os hospitais, laboratórios e profissionais que irão te atender.

4. Quem pode pedir portabilidade de plano?

A portabilidade, assim como a do celular, é a possibilidade de mudar de operadora de plano de saúde sem que sejam cobrados novos prazos de carência e CPT. A pessoa tem que usufruir do plano por 2 anos até que possa fazer a troca de fornecedor, além de estar com o pagamento em dia. Vale ressaltar que o novo seguro deve ser compatível ao anterior e estar na mesma faixa de preço, ou inferior.

Se a portabilidade já foi realizada alguma vez, ou a pessoa tinha uma lesão preexistente não relatada no primeiro contrato, o prazo aumentará em 1 ano. E só vale para planos contratados a partir de 1º de janeiro de 1999 ou aos que se adaptam à lei 9656 de 1998.

Antes de contratar uma empresa, procure o número de registro da operadora no site da Agência Nacional de Saúde e confira o desempenho, histórico e número de reclamações da mesma.

5. Existe data limite para a portabilidade?

Sim, a portabilidade deve ser solicitada após dois anos de contrato, entre o primeiro dia do mês de aniversário do plano e o último dia útil do próximo mês. Nenhuma das operadoras, tanto a de destino quanto a de origem, pode exigir o pagamento pela portabilidade.

6. Qual tipo de plano posso contratar?

Existem dois tipos de contrato: o individual, contratado pelo consumidor e sua família; e o coletivo, que tem como contratante uma empresa, sindicato ou associação que tenha o consumidor como filiado. Deve-se fazer essa pergunta para o seu corretor de seguros, para identificar qual plano é mais vantajoso para você.

Além do tipo de plano, existem os tipos de reajuste individual que consistem no anual, regulado pela Agencia Nacional de Saúde, e também por idade.

O plano coletivo, por outro lado, possui diferentes tipos de ajustes: o anual — que nesse caso não é regulado pena ANS —, por faixa etária e por sinistralidade, que fica mais caro à medida que os serviços são mais utilizados.

7. Em que momento o titular poderá solicitar o cancelamento do seu Plano de Saúde?

Para que o mês em curso não seja cobrado, deve-se solicitar o desligamento até o dia 15 do mês corrente. Caso o pedido seja feito após esse dia, o mês será cobrado e uma fatura será gerada após o desligamento. Ao pedir o desligamento do beneficiário, todos os dependentes serão automaticamente excluídos.

8. O titular pode contratar modelos diferentes de planos para dependentes?

Não, os dependentes são vinculados ao mesmo plano do titular. Dessa forma, toda a cobertura que é destinada ao beneficiário também é extensiva aos agregados.

9. Como incluir um recém-nascido ou filho adotivo no plano de saúde?

Até 30 dias após o parto coberto pelo plano, deve ser feito o pedido de inclusão da criança. Desse modo, prazos de carência e preenchimento de declaração de saúde não serão exigidos. Durante o período entre o nascimento e a chegada da carteirinha, o bebê poderá ser atendido com o cartão magnético da mãe.

Filhos adotivos menores de 12 anos, também podem ser inscritos no plano de saúde como agregados, sem períodos de carência, contanto que não exista nenhuma doença e a inscrição seja feita em até 30 dias após a adoção.

10. Os planos mais novos dão direito a todo tipo de atendimento?

As coberturas mínimas disponibilizadas são regulamentadas por lei e estão sujeitas às determinações da ANS. No entanto, isso não significa que o beneficiário poderá utilizar de todos os procedimentos que necessita.

As operadoras têm a obrigação de disponibilizar todos os procedimentos considerados como assistência. Caso não haja cobertura de algum procedimento, você poderá procurar outros tipos de planos em busca do tratamento que necessita, como o home care, que inclui a internação domiciliar, remoções aéreas e até mesmo atendimento internacional.

A escolha do plano de saúde ideal deve levar em consideração diversos fatores, e é preciso muita pesquisa e estudo para contratar a melhor opção. Se você gostou de saber a resposta para as perguntas mais frequentes sobre planos de saúde, compartilhe esse post nas redes sociais e passe a informação adiante!

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.