5 critérios para avaliar a qualidade de um plano de saúde

5 critérios para avaliar a qualidade de um plano de saúde

Como já diziam nossos pais e avós, com saúde não se brinca. Por isso, na hora de contratar um plano de saúde para a sua família, é importante ficar atento a alguns pontos para garantir que o dinheiro gasto com as mensalidades será bem investido.

Se você tem dúvidas sobre a melhor maneira de avaliar a qualidade de um plano de saúde, elencamos aqui alguns critérios que você não pode deixar de analisar antes de assinar o contrato. Veja quais são eles:

1. Confira a posição do plano no ranking das operadoras

Para saber se o plano de saúde que você está pensando em contratar é confiável, um bom indicativo é a posição dele no ranking de Avaliação de Desempenho do Programa de Qualificação de Operadoras.

A lista é criada pela ANS, a Agência Nacional de Saúde Suplementar, e tem como objetivo principal avaliar a qualidade dos planos de saúde oferecidos aos consumidores.

Para organizar as posições no ranking, a instituição leva em consideração quatro fatores: a qualidade em atenção à saúde, a garantia de acesso (ou seja, se há rede credenciada suficiente para atender as demandas dos usuários), a saúde financeira da operadora e o cumprimento de especificações técnicas.

Todos os indicadores têm igual peso na nota final, que vai de 0 a 1. Para saber como a operadora que você está pensando em escolher foi avaliada, você precisa consultar o site da ANS. Lá, além de pesquisar pelo nome da empresa, você também pode comparar dois ou mais planos de saúde.

2. Cheque os períodos de carência estabelecidos

Muitas vezes, na ânsia de fechar negócio com uma operadora que lhe ofereceu um plano de saúde a um preço vantajoso, você se esquece de checar os períodos de carência estabelecidos pela instituição, que devem estar claramente especificados no contrato de adesão.

Vale lembrar que fixar um prazo de carência é um procedimento padrão e totalmente amparado pela lei. No entanto, existem limites máximos que são determinados pela ANS e que, quando descumpridos, ferem os direitos do consumidor. Saiba quais são eles:

  • 24 horas em casos de urgência e emergência;
  • 300 dias para partos não prematuros;
  • 24 meses para doenças ou lesões preexistentes;
  • 180 dias para as demais situações.​

3. Informe-se sobre a cobertura contratada

A cobertura oferecida pela operadora é outro excelente critério para avaliar a qualidade de um plano de saúde. Antes de assinar o contrato, você deve ficar atento a dois aspectos: se a operadora oferece as coberturas mínimas previstas por lei e se o contrato atende suas necessidades pessoais.

De acordo com a ANS, planos de saúde com vigência a partir de janeiro de 1999 têm garantidos uma série de consultas, exames e tratamentos que variam de acordo com a modalidade escolhida. A lista completa com as obrigatoriedades legais pode ser conferida no site oficial da instituição.

Além disso, é importante verificar se o plano de saúde que você está pensando em escolher atende eventuais necessidades específicas da sua família. Se você frequentemente usa médicos de uma especialidade, por exemplo, verifique se a rede credenciada oferece opções desses profissionais na sua cidade ou região.

Por falar nisso, também fique atento se a cobertura que você está pensando em contratar é regional (ou seja, se você só terá direito a utilizar os serviços da rede credenciada no seu estado ou região) ou nacional.

Para fazer a melhor escolha, é importante avaliar o seu momento de vida. Se você e sua família viajam com frequência, por exemplo, o ideal é contar com a cobertura nacional, evitando imprevistos durante esses deslocamentos.

4. Avalie as formas de contratação oferecidas

Antes de fechar negócio com um plano de saúde, é preciso que você entenda bem quais são as formas de contratação oferecidas pelo mercado. Essa informação é essencial, visto que os preços podem variar significativamente de uma modalidade para outra.

Dessa maneira, se você não conhecer bem as formas de contratação pelas quais pode optar, pode acabar perdendo algum desconto significativo e deixando de fazer uma economia importante no seu orçamento familiar. Saiba mais:

Plano individual ou familiar

Optando por esse tipo de plano, você faz o contrato diretamente com a operadora e paga um valor mensal fixo, ainda que não utilize nenhum dos serviços oferecidos pela rede credenciada.

Empresarial

Você pode utilizar essa modalidade em duas situações: como funcionário de uma empresa pela qual tenha sido contratado ou na condição de microempreendedor.

Neste caso, é preciso ter um CNPJ e, a partir de duas pessoas, já é possível contratar um plano para atender às suas necessidades e as de sua família, possivelmente em condições mais vantajosas do que no plano individual.

Por adesão

No plano de saúde por adesão, os beneficiários são agrupados por categoria profissional, área de atuação, instituição ou entidade de classe. Se você é vinculado a um desses grupos, pode aderir a essa modalidade com preços bastante atrativos.

5. Informe-se sobre os tipos de planos

Além de conhecer as formas de contratação, é igualmente importante se informar sobre os tipos de planos oferecidos pelas operadoras e avaliar qual deles é o mais adequado para as suas necessidades e de sua família. Entenda melhor os planos de saúde oferecidos no mercado brasileiro:

Ambulatorial

Esse tipo de plano oferece consultas, exames e procedimentos realizados em clínicas, consultórios e ambulatórios em número ilimitado, além de atender os beneficiários em urgências e emergências nas 12 primeiras horas, mas não cobre custos com internações.

Hospitalar sem obstetrícia

Nessa modalidade, ocorre o inverso: internações, inclusive na UTI, estão totalmente cobertas, sem limite de diárias, bem como exames e procedimentos realizados durante esse período, mas não há cobertura para consultas e exames médicos realizados fora das internações.

Hospitalar com obstetrícia

Oferece cobertura idêntica à modalidade anterior, incluindo ainda quaisquer consultas, procedimentos e exames relacionados ao pré-natal, parto e também ao recém-nascido em seus primeiros 30 dias de vida.

Odontológico

Esse tipo de plano é oferecido aos usuários que buscam cobertura para procedimentos dentários realizados em consultórios e clínicas odontológicas, exames radiológicos e cirurgias orais em ambulatórios com anestesia local. A modalidade também realiza atendimentos de casos de urgência e emergência.

Referência

Um dos planos mais buscados pelos usuários, é também o mais completo do mercado. Sua cobertura engloba todos os benefícios dos planos ambulatorial e hospitalar, ou seja, consultas, exames e internações.

Gostou de saber quais são os critérios mais importantes na hora de avaliar a qualidade de um plano de saúde? Se você ainda tem dúvidas e quer ter a certeza de que está fazendo a melhor opção, entre em contato conosco: trabalhamos com as maiores operadoras de saúde do país e temos a solução ideal para as suas necessidades!

Categorias

Share This