Mau hálito: conheça as causas mais comuns e tratamentos

out 5, 2017

A halitose, conhecida popularmente como mau hálito, é caracterizada pelo mau cheiro frequente liberado pela boca. Apesar de não ser considerada uma doença em si, a halitose é um sintoma de que algo não vai bem no organismo, seja na própria boca ou em outras partes do corpo.

Para resolver o problema, é preciso investigar a causa do mau hálito e buscar o tratamento correto o mais breve possível. Afinal, a halitose pode causar constrangimentos e abalar a autoestima do indivíduo, causando problemas na vida pessoal e profissional.

No texto de hoje, falaremos sobre as principais causas do mau hálito e o tratamento indicado para cada uma delas. Acompanhe!

Higiene Bucal

A higiene bucal feita de maneira errada ou insuficiente é a principal causa do mau hálito. Não escovar bem os dentes ou escovar poucas vezes permite que pequenos pedaços de alimento se acumulem na boca entre os dentes, no tecido gengival que os circunda e na superfície da língua.

Esses restos de alimento que ficam para trás são quebrados e consumidos pelas bactérias que vivem naturalmente na boca, gerando a liberação de substâncias químicas responsáveis pelo odor ruim.

Nesse caso, o tratamento consiste em melhorar as técnicas de higiene bucal e aumentar sua frequência ao longo do dia, incluindo:

  • escovar os dentes três vezes ao dia, após as principais refeições;
  • utilizar fio dental pelo menos uma vez ao dia, passando-o entre todos os dentes até encostar na gengiva;
  • utilizar enxaguantes bucais;
  • utilizar limpador de língua para eliminar os restos alimentares e bactérias.

Má alimentação

A alimentação também pode ser a responsável pelo surgimento do mau hálito. Alimentos com odores fortes, como alho e cebola, podem causar ou intensificar a halitose. Nesses casos, porém, ela costuma não durar muito tempo.

Outras questões de alimentação que causam alterações no hálito são:

  • ficar mais de 3 ou 4 horas sem comer: permanecer de estômago vazio por muito tempo leva a um estado de hipoglicemia (baixa glicose no sangue), fazendo com que o corpo comece a quebrar gordura para gerar energia. A queima dessa gordura produz ácidos graxos que saem na troca gasosa e comprometem o hálito;
  • alimentação rica em lipídios: a ingestão de alimentos muito gordurosos leva ao aumento dos níveis de acidez no estômago, causando um hálito ruim. Quando consumidos exageradamente, carne, queijo, alho, cebola, azeitonas, ovos, alimentos condimentados, maionese, chocolate, leite, salame, presunto, mortadela, repolho, sardinha, alcachofra, couve-flor e brócolis são alimentos que contribuem para essa ocorrência.

​Se alguma dessas for a causa do mau hálito, o tratamento consiste na busca e manutenção de melhores hábitos alimentares que incluem:

  • comer em pequenas quantidades de 3 em 3 horas;
  • procurar não consumir muitos alimentos gordurosos e, quando o fizer, escovar os dentes logo depois.

Infecções locais

O mau hálito também pode ser um sintoma de alguma infecção local, geralmente das vias aéreas superiores, como amigdalite, sinusite, faringite, sinusite, infecção respiratória e alterações das fossas nasais.

A pessoa que está com alguma dessas infecções costuma ter dificuldade de respirar pelo nariz e acaba fazendo uma respiração bucal durante o dia inteiro, ou pelo menos na parte da noite.

Respirar pela boca causa ressecamento e descamação da sua mucosa, aumento da viscosidade da saliva e diminuição do fluxo salivar. Assim, esse conjunto de alterações faz surgir a saburra lingual (placa de bactérias esbranquiçada no fundo da língua), responsável pelo mau hálito.

O tratamento da infecção, nesse caso, será também o tratamento do mau hálito. Enquanto ainda estiver doente, procure aumentar a ingestão de líquidos para manter a produção de saliva e lembre-se de utilizar o limpador de língua quando escovar os dentes.

Boca seca

Algumas pessoas apresentam o mau hálito devido a uma condição chamada popularmente de boca seca, cuja denominação é xerostomia. Ela é causada por uma redução ou produção insuficiente de saliva pelas glândulas salivares, fazendo com que a pessoa sinta-se constantemente com a boca ressecada.

A xerostomia não é considerada uma doença em si, mas um sintoma que pode ser causado por:

  • ansiedade;
  • radioterapia;
  • medicamentos;
  • diabetes.

O mau hálito surge, pois há um ressecamento da mucosa da boca, causando descamação das células da boca. Essas “partes” que se soltam viram alimentos para as bactérias ali presentes, como já citado anteriormente, causando o hálito ruim.

Eliminar a causa da boca seca é a primeira forma de tratamento. Outras alternativas são:

  • mascar chicletes sem açúcar para estimular a produção de saliva;
  • utilizar a saliva artificial.

Problemas gastrointestinais

Os problemas gastrointestinais também podem ser refletidos no corpo através do surgimento de mau hálito. Alguns problemas de estômago que podem causar o mau hálito são:

  • úlceras: as úlceras estomacais podem ser causadas por bactérias que também causam mau hálito (Helicobacter pylori). Nesse caso, o tratamento com antibióticos cura a úlcera e o hálito ruim;
  • refluxo gastrointestinal: doença digestiva crônica na qual o ácido do estômago move-se para o esôfago, causando azia e queimação. O mau hálito é um dos sintomas da doença que pode ser tratada com medidas posturais após a alimentação e o uso de medicamentos;
  • gastrite: doença que também pode causar mau hálito devido à demora para o esvaziamento do estômago, permitindo a proliferação de bactérias que causam o hálito ruim nesse meio tempo. É tratada com medidas alimentares e medicamentos;
  • alterações hepáticas: o fígado não funcionante perde a capacidade de metabolizar algumas moléculas que se acumulam na corrente sanguínea e são liberadas pela respiração. Essas moléculas também causam um hálito ruim.

Devemos lembrar que o mau hálito apresentado ao acordar é normal, causado pela diminuição da produção de saliva durante a noite. Ele não deve ser considerado como um problema, pois é resolvido após a pessoa comer e escovar os dentes.

O mau hálito é um problema muito incômodo para seus portadores, gerando desconfortos no seu dia a dia e nas suas relações. Buscar um profissional de saúde é essencial para o diagnóstico correto, identificação da causa e tratamento do problema o quanto antes.

Se você gostou do texto de hoje, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e acompanhar mais de perto as nossas atualizações!

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.

final de ano black - amigao saude - 2018Powered by Rock Convert