Como escolher o melhor plano de saúde com coparticipação?

abr 2, 2020

ATENÇÃO

Todos os planos de saúde estão cobrindo o teste para o coronavírus.
Contrate agora mesmo seu plano e garanta melhores condições e os valores da tabela vigente.

Escolher o plano de saúde ideal é mais fácil quando você conhece bem todas as opções. Existem grandes empresas na TV que prometem um grande plano, mas que cobram mais caro. Por outro lado, existem as empresas menores, mas é preciso recolher um pouco de informações sobre elas.

Neste post, vamos discutir uma opção de plano de saúde que pode ser muito vantajosa para você. Confira como escolher o melhor plano de saúde com coparticipação.

O que é a coparticipação?

Este modelo de convênio médico permite a participação do beneficiário nos custos do plano, resultando em custos menores e evitando os desperdícios na utilização.

Neste modelo além da mensalidade é cobrado um percentual na sua utilização. Ou seja, quem usa o plano de saúde com menos frequência, pode encontrar nessa solução uma opção mais vantajosa. Por outro lado, quem usa mais terá despesas maiores.

Fica um pouco mais fácil entender como funciona o processo de acordo com um exemplo. Digamos que você marque uma consulta. No modelo tradicional, você paga a sua mensalidade e não paga nada pela consulta. Na coparticipação, a mensalidade é bem menor, mas você precisa pagar um percentual da consulta.

Quais são os tipos de coparticipação que os convênios médicos usam?

Geralmente, são dois tipos de modelos de coparticipação oferecidos pelas operadoras que seguem o disposto nas normas da ANS (Agência Nacional de Saúde). O primeiro é a coparticipação com percentual de despesa. Neste caso, é cobrado um valor proporcional ao custo do procedimento, com valores que costumam variar entre 10% e 50%, dependendo do que foi acordado no momento da contratação.

Já os valores dos procedimentos podem ser de acordo com duas tabelas, a CBHPM (Classificação Brasileira de Procedimentos Médicos) e a TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar).

Cada operadora constrói o valor do plano de acordo com os custos com seus serviços, como a rede credenciada que usa. Normalmente, existe um teto que as operadoras colocam para não prejudicar o cliente.

É uma opção que tem a vantagem de ter um preço mais justo, já que o valor acompanha o custo. Por outro lado, como ele tende a acompanhar a tabela, não é exatamente previsível.

O outro modelo é a coparticipação com valor fixo. A ideia neste caso é que o valor seja decidido no momento da contratação. Uma desvantagem é que este cálculo é desconhecido pelo cliente.

Quando a coparticipação vale a pena?

Agora que ficou um pouco mais claro como funciona, é importante entender quando a coparticipação em si vale a pena. Primeiro, existe uma clara redução na mensalidade do plano, afinal, este é o objetivo desta ideia. Os próprios prestadores de serviço tendem a cobrar um preço diferenciado para os clientes do plano.

Além disso, como é preciso pagar, existe um fator de moderação, fazendo com que o uso do plano seja um pouco mais modesto, o que mantém a sinistralidade em controle. Ou seja, as operadoras sabem que você vai usar menos, por isso, também cobram menos.

A maior desvantagem, como mencionado acima, é no caso de quem usa o convênio médico com muita frequência. Neste caso, é preciso entender se vale a pena do ponto de vista financeiro.

Como escolher o melhor plano de saúde com coparticipação?

Portanto, para encontrar o melhor plano de saúde com coparticipação é preciso entender primeiro o aspecto técnico. Neste caso, é preciso entender as suas condições como cliente, o que você precisa e se o plano é capaz de atender.

Um caso claro em que a coparticipação não é muito recomendada é para clientes mais idosos, que precisam usar o plano com maior frequência.

Tudo depende, no final das contas, do impacto financeiro de seguir com esta opção. O ideal então é comparar os preços entre os convênios médicos disponíveis a você.

Portanto, seu primeiro passo é fazer a análise técnica mencionada acima. Separe todos os planos que têm uma rede credenciada e locais de atendimento importantes para você, e peça a cotação de preços. Outro ponto importante de observar são as coberturas.

Assim, você pode encontrar o melhor plano do ponto de vista financeiro. Para facilitar no momento de procurar por planos, vale a pena apenas optar por descontos superiores a 10%. Neste caso, para o cliente médio, o convênio médico com coparticipação passa a ser mais vantajoso.

O que você acha? Agora que você já conhece tudo sobre coparticipação pode entender se este é o ideal, e escolher o melhor plano para sua família. Então, assine a nossa newsletter e fique atento aos outros conteúdos para ter o plano ideal para sua família sem gastar mais do que precisa!

ATENÇÃO

Todos os planos de saúde estão cobrindo o teste para o coronavírus.
Contrate agora mesmo seu plano e garanta melhores condições e os valores da tabela vigente.

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.

Solicite agora sua cotação!

Conheça os 8 tipos de hepatite e suas particularidades

A hepatite é uma inflamação aguda ou crônica do fígado e pode ser causada por infecções virais ou por outros agentes que agridem o fígado. Saiba mais sobre os tipos de hepatite e seus agentes agressores.

Conteúdos relacionados:

Planos de saúde com preços populares na Zona Sul

A saúde é o nosso maior patrimônio, não é mesmo? Por isso, é muito importante cuidar bem dela. Mas, para isso, é fundamental contar com um plano de saúde para te ajudar nos momentos de necessidade! Então, veja aqui as melhores opções de planos de saúde com preços populares na Zona Sul de SP!

Share This