Plano de saúde na terceira idade: esclareça as principais dúvidas!

set 10, 2018

O acesso à saúde de qualidade deveria ser um direito de todos. No entanto, com a precarização dos serviços públicos e com a escassez dos atendimentos, é preciso buscar alternativas para garantir amparo na hora de uma emergência. Essa necessidade se torna ainda maior quando envelhecemos, já que, em um processo natural, o corpo tende a ficar mais fraco e estar mais suscetível a doenças. Nesses casos, a melhor saída é contratar um plano de saúde na terceira idade.

Os planos de saúde sênior, em geral, são contratados a partir dos 59 anos de idade. Entretanto, por ser uma proposta diferente, muitas vezes pode despertar dúvidas nas pessoas. Por essa razão, o artigo de hoje vai esclarecer alguns desses questionamentos e demonstrar a importância de contar com um serviço de saúde nessa fase da vida. Confira!

Qual o diferencial de um plano de saúde na terceira idade?

Muitas vezes, algumas operadoras de planos de saúde têm resistência em vender planos para idosos devido à possibilidade de maior incidência de doenças nessa fase. Com isso, os idosos ficariam restritos a poucas opções de serviços, além de terem que enfrentar preços abusivos.

Com um plano de saúde voltado especificamente para a terceira idade, esse problema é reduzido. Isso porque pessoas a partir de 59 anos (ou até menos) podem contratar um plano específico que conta com alguns diferenciais exclusivos como:

  • sem limite de idade para uso depois de efetivado o contrato;
  • ausência de reajuste por faixa etária;
  • segurança na hora de ser atendido;
  • medicina preventiva;
  • oferta de serviços visando ações sociais;
  • centro de convivência.

Quais são os direitos dos idosos ao contratar um plano?

Os planos de saúde realizam reajustes por faixa etária e, durante muito tempo, essa regra valia para os idosos, que sofriam com a alta dos preços no momento em que mais precisavam. Com a criação do Estatuto do Idoso, as regras para reajustes nessa faixa etária ficam mais duras e, hoje, os planos de saúde sênior não podem aumentar os preços dos planos.

Em um plano de saúde para a terceira idade, os idosos têm, além dos mesmos direitos dos demais planos, a garantia de atendimento em caso de urgência e emergência, bem como o direito ao atendimento de prevenção de diversas doenças, incluindo a vacinação. O tamanho da cobertura e a rede credenciada do plano dependerão do tipo de contrato firmado e dos benefícios que a operadora oferece.

Como funcionam os reajustes?

Os planos de saúde sênior, justamente por terem um grupo de benefícios maiores, contam com um valor mensal mais elevado. Em contrapartida, a partir do momento em que são contratados, eles não podem mais sofrer reajustes por faixa etária, independentemente do tempo que estiverem em uso.

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) autoriza apenas o reajuste contratual a cada 12 meses a partir do índice de inflação ou adição de novas tecnologias na saúde.

Por fim, vale ressaltar que para contratar um plano de saúde na terceira idade é importante levar em conta as suas necessidades e, principalmente, o local de atendimento da rede conveniada. Afinal, de nada adianta poder desfrutar de diversos benefícios se você tiver que se deslocar por horas para receber atendimento.

E aí, suas dúvidas foram esclarecidas? Se você quer estar sempre por dentro de dicas e novidades relacionados a planos de saúde, não perca tempo e assine a nossa newsletter!

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.