Como escolher um plano de saúde adequado para minha família?

nov 8, 2018

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde em 2013, 28% da população brasileira tem algum plano de saúde médico ou odontológico.

Na visão desse público, vale a pena reservar um valor mensal para arcar com as despesas médicas para ter mais comodidade na hora de marcar consultas, exames e, é claro, ser socorrido em uma emergência. Porém, entre tantas opções no mercado, como saber qual é o plano de saúde ideal para você e para a sua família?

Se você ainda tem dúvidas sobre como escolher um plano de saúde, veio ao lugar certo! Confira, a seguir, algumas dicas que vão ajudá-lo a encontrar a opção que atenda a todas as suas expectativas.

Analise a cobertura e a abrangência do plano

Os planos de saúde podem ser municipais, estaduais, regionais ou nacionais. Antes de decidir qual contratar, é importante refletir sobre suas necessidades e escolher aquele que mais se encaixa nelas.

Se você viaja muito ou mora em uma cidade em que os serviços de saúde são limitados, talvez não seja apropriada a contratação de um plano municipal. Por outro lado, se você não costuma sair do seu estado com frequência, um plano nacional pode trazer gastos desnecessários.

Procure saber sobre clínicas, hospitais, laboratórios e profissionais que façam parte da rede credenciada. Analise com calma a cobertura e a abrangência dela, afinal, é sempre bom ter muitas opções para escolher onde você será atendido.

Lembre-se de que as operadoras são obrigadas a disponibilizar essas informações em um manual impresso ou em seus sites. Fique de olho, pois esses dados podem sofrer alterações, mas é de responsabilidade da empresa mantê-los atualizados.

Identifique as necessidades da família

As necessidades da família está entre os principais pontos que devem ser avaliados nessa contratação. A cobertura pode ser ambulatorial ou hospitalar, com ou sem obstetrícia.

Por exemplo, se não existem planos de aumentar a família, talvez não compense contratar a cobertura com obstetrícia, tendo em vista a diferença nos custos. O mesmo tipo de consideração deve ser feito em relação à escolha da acomodação (particular ou enfermaria) e abrangência do plano.

Ter certeza do que a sua família precisa é fundamental para conseguir escolher o plano ideal, que ofereça uma cobertura adequada sem ter um custo elevado demais. Também é importante avaliar eventuais doenças ou lesões preexistentes, já que elas interferem nas coberturas oferecidas e no prazo de carência para poder usufruir de determinados procedimentos médicos.

Informe-se sobre o período de carência

A carência — período entre a assinatura do plano e a data em que os beneficiários poderão usá-lo efetivamente — é um ponto que merece especial atenção. Algumas pessoas não se informam ou não dão a devida importância para esse prazo e acabam buscando atendimento antes de poder utilizar as coberturas, sem obter sucesso.

Outra questão importante é o período de cobertura parcial temporária, situação em que ocorre uma restrição em relação à abrangência de determinados procedimentos devido a doenças ou lesões preexistentes do segurado. Nesses casos, vale lembrar que a limitação só pode ocorrer quando o atendimento tiver relação direta com o problema que é anterior à contratação do seguro.

Para evitar transtornos, informe-se sobre os prazos de carência ou de cobertura parcial temporária (CPT) que o plano oferece. Por lei, os períodos máximos que podem ser estipulados pelas operadoras são:

  • 24 horas para urgências e emergências;

  • 180 dias para demais coberturas;

  • 300 dias para partos;

  • 24 meses para doenças e lesões preexistentes.

Você deve verificar os prazos estabelecidos em cada contrato e também se há regras específicas para a utilização dos serviços. Em algumas situações, é possível encontrar carências reduzidas e condições mais favoráveis para a contratação.

EBOOK - Tudo o que voce precisa saber sobre o funcionamento dos planos de saudePowered by Rock Convert

Avalie o custo-benefício

Nem sempre o convênio de saúde mais caro é aquele que atende às suas expectativas. Da mesma forma, é preciso cuidado para não cair em uma armadilha ao levar em conta apenas o preço e contratar o mais barato.

É verdade que o plano ideal deve caber no bolso, mas também precisa oferecer o mínimo de segurança para não colocar a saúde da sua família em risco, garantindo que todos terão acesso aos atendimentos e procedimentos necessários.

Por isso, avalie o custo-benefício de acordo com sua realidade familiar. Se há crianças, idosos e pretensão de gravidez nos próximos meses, escolha uma operadora que cubra todos os serviços com qualidade. Afinal, um parto pode custar caro e, no fim, é melhor pagar uma mensalidade um pouco mais alta e não ter gastos elevados no futuro.

Além disso, lembre-se que, infelizmente, os gastos com saúde não costumam ser planejados e você pode ser surpreendido com essas despesas em momentos complicados da sua vida financeira. Um bom plano dará a segurança que você precisa para lidar com esses imprevistos.

Consulte o ranking das operadoras na ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) possui um ranking de operadoras de saúde, no qual é possível conhecer a situação delas no que se refere à qualidade dos serviços prestados, atendimento ao consumidor, cumprimento das cláusulas contratuais e outros dados importantes.

Então, quando pensar em como escolher um plano de saúde e estiver fazendo suas cotações, não se esqueça de consultar essa lista para conhecer a reputação da empresa e, claro, verificar se ela está devidamente cadastrada na ANS.

Veja a avaliação dos próprios clientes

Responsável pela regulação das empresas de saúde, a ANS deve ser sua principal referência de pesquisa sobre a atuação das operadoras no mercado. Mas também procure saber sobre a qualidade dos serviços com base na opinião dos próprios clientes, seja na internet ou no seu círculo social.

Você pode perguntar para seus familiares e amigos, fazer consultas nas redes sociais ou em portais específicos da internet, criados para que os consumidores exponham as suas reclamações. Fazendo isso, além de verificar os problemas enfrentados pelos beneficiários da operadora, você conseguirá avaliar como ela se posiciona diante dessas situações.

Sabemos que problemas podem acontecer em qualquer tipo de contrato, por isso, é importante buscar empresas que realmente posicionem na busca por uma solução adequada para os transtornos enfrentados pelos consumidores.

Consulte também o índice de reclamações da ANS. Verifique se a operadora é mencionada e quais as principais alegações contra ela. O site está sempre atualizado e é a melhor fonte de pesquisa sobre a prestação de desse tipo de serviço. O Procon também disponibiliza um índice de reclamações próprio, sendo mais uma fonte de referência confiável.

Saiba quais procedimentos os planos de saúde devem cobrir

Se você pensa que todo convênio oferece os mesmos serviços, não se engane. Algumas operadoras dispõem de mais opções que outras, mas existe uma lista de itens que, por lei, todas são obrigadas a oferecer.

Esses serviços — consultas, exames e procedimentos — estão elencados no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, criado pela ANS em 1999. Todas as operadoras devem atender a essas exigências, por isso não deixe de conferir se esses atendimentos estão discriminados no contrato.

Além do rol anunciado em 1999, a Agência Reguladora publica atualizações a cada dois anos para incluir novos procedimentos nos atendimentos obrigatórios das operadoras.

Isso porque a medicina está em constante evolução e é preciso garantir o acesso dos beneficiários aos diagnósticos, tratamentos e acompanhamentos de doenças de acordo com as técnicas mais modernas, visando proporcionar os melhores resultados para os pacientes.

Em 2016, por exemplo, foram incluídos os testes para febre chikungunya e dengue, e houve um aumento de consultas de fisioterapia, fonoaudiologia e psicoterapia.

atualização mais recente, em janeiro de 2018, adicionou 18 novos procedimentos. Entre eles está a inclusão de alguns medicamentos orais para o tratamento de câncer e, pela primeira vez, o rol engloba um medicamento para o tratamento de esclerose múltipla.

Conheça as possibilidades para pessoa jurídica

Se você tem um CNPJ ativo, atuando efetivamente com as atividades empresariais, também é importante consultar as possibilidades de contratação para pessoa jurídica.

Nesses casos, você contratará um plano de saúde coletivo empresarial, não um individual ou familiar. As operadoras costumam oferecer condições mais favoráveis nesse tipo de contrato, como valores menores na mensalidade ou redução de carência, dependendo do caso.

Esse também é um ótimo benefício para oferecer aos funcionários da empresa: eles terão acesso ao plano de saúde com custos menores, garantindo que eles receberão os atendimentos e procedimentos necessários para se manterem saudáveis.

Como consequência, eles vão melhorar o seu desempenho e o número de faltas causadas por problemas de saúde diminuirão, trazendo vantagens para a empresa e proporcionando um ambiente profissional mais agradável.

Pesquise a situação financeira da operadora

Enquanto estiver fazendo a cotação com uma operadora de plano de saúde, confira se ela passa ou não por uma boa fase financeira. Esse fator também deve ser considerado na hora de escolher seu convênio.

Uma operadora que não está com as contas em dia pode vir à falência em breve, deixando você e sua família sem o tão desejado plano de saúde. Para ajudar o consumidor a obter essa informação, a ANS disponibiliza uma consulta online.

Além disso, a cada semestre a Agência divulga uma lista de operadoras suspensas por falta de cumprimento dos prazos máximos de atendimento. Fique de olho em mais esse detalhe para não ter problemas futuros.

Como você pode perceber, a decisão por um convênio vai além do valor de suas mensalidades. Faça uma análise minuciosa para ter certeza de que está fazendo o melhor investimento para você e sua família.

Conseguiu entender de vez como escolher um plano de saúde? Então, aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a fazer a melhor escolha!

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.

final de ano black - amigao saude - 2018Powered by Rock Convert