Manchas na pele: conheça as doenças de pele e os cuidados médicos necessários

nov 7, 2017

A pele não é totalmente perfeita como mostram os filmes e os anúncios publicitários. É normal ter algumas pintas, cicatrizes e manchas de sol. Porém, essas marcas podem incomodar algumas pessoas e até mesmo indicar a necessidade de consultar um médico.

A pele é o maior órgão do nosso corpo e, mesmo assim, nem sempre cuidamos bem dela. Por meio dela, podemos identificar problemas de saúde rapidamente e saber como tratá-los de forma eficaz.

Para te ajudar a identificar e a tratar alguns desses inconvenientes, listamos as principais causas e tratamentos relacionados a manchas na pele. Acompanhe:

Os principais tipos de manchas na pele

Melasma

Esse tipo de mancha surge devido a alterações hormonais da gravidez, menopausa ou mudança de estilo de vida. Ela se concentra no rosto e pode ser agravada pelo sol. O melasma é escuro e rapidamente se torna aparente.

Para atenuá-las ou mesmo removê-las, é necessário usar filtro solar adequado diariamente e evitar passar longos períodos no sol ou próximo a fontes de calor. Outros tratamentos incluem pomadas e cremes clareadores, que devem ser indicados por um dermatologista.

Acne

Mais do que apenas espinhas, a acne é uma doença séria, que surge geralmente na adolescência, mas pode se estender por toda a vida adulta. Ela é causada por oscilações hormonais e pode facilitar o surgimento de infecções.

Mesmo após ser totalmente curada, a acne pode deixar manchas avermelhadas e amarronzadas no rosto. Evitar a exposição ao sol e usar sempre filtro solar ajudam a evitar o agravamento dessas manchas.

O uso de óleo de rosa mosqueta é uma alternativa natural que também pode ser usada para diminuir as marcas.

Além disso, existem tratamentos com cremes e procedimentos estéticos que podem diminuir e até fazer desaparecer as manchas de acne. Porém, devem ser recomendados e realizados por um dermatologista de acordo com a avaliação pertinente.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune, crônica e não contagiosa. Ela surge em placas avermelhadas e descamativas, em geral:

  • nos pés;
  • nas mãos;
  • nas unhas;
  • no couro cabeludo;
  • nos cotovelos;
  • e nos joelhos.

Porém, outras áreas do corpo também podem ser afetadas. Ela pode aparecer de diversas formas e a qualquer momento.

O catalisador para o surgimento das manchas pode variar desde fundo psicológico até alimentação. As causas podem ser genéticas, mas não há confirmação.

Para o tratamento, podem ser usados cremes e pomadas que contenham o alastramento das lesões, ou, em casos mais extremos, pode ser necessário realizar um tratamento a longo prazo com imunossupressores.

Somente um médico competente pode determinar o melhor procedimento.

Manchas de diabetes

O nome científico desse tipo de mancha é acantose nigricans e consiste em marcas escuras na região do pescoço, axilas e por baixo das mamas. Elas surgem devido à resistência à insulina e podem indicar diagnóstico de diabetes. Em outros casos, podem surgir devido à obesidade.

A terapia envolve a contenção, com o tratamento correto para diabetes e a prescrição de cremes clareadores. É importante consultar um médico o quanto antes caso essas manchas surjam, já que indicam problemas mais profundos.

Dermatites

Esse termo é usado para descrever vários problemas que podem surgir na pele, desde manchas escuras, vermelhas ou brancas até assaduras, descamações e textura grosseira. Elas podem surgir em diversas partes de corpo e podem ter diversas causas.

Essas lesões podem ser causadas por:

  • infecções;
  • ambiente (sujeira, ar muito seco, contato com tecidos etc.);
  • alergias;
  • estresse;
  • e causas psicossomáticas.

Em alguns casos, o tratamento é feito com anti-alérgicos; em outros, com pomadas tópicas e cicatrizantes.

Senis, sardas e pintas

Essa manchas são as mais comuns e surgem, geralmente, por causa de fatores genéticos ou de exposição ao sol. Elas são resultado do acúmulo de melanina, substância que confere cor à pele.

As senis (manchas que costumam surgir nas mãos e no colo ao longo do tempo) são relacionadas ao envelhecimento e podem ser prevenidas com o uso de filtro solar e de cremes hidratantes. Elas podem ser diminuídas e tratadas com produtos clareadores e procedimentos médicos.

Já as sardas e as pintas surgem em qualquer local e são, em sua maioria, benignas. É importante observar se as pintas e sardas mudam de cor, formato e textura ao longo do tempo. Muita variação pode indicar problemas como surgimento de tumores, que levam ao câncer de pele.

As sardas e pintas podem ser diminuídas e evitadas também com o uso de filtro solar. Porém, se elas surgirem de fatores genéticos, há pouco a se fazer. Elas podem ser removidas cirurgicamente ou clareadas com acompanhamento médico

Pano branco

O pano branco é uma doença que se caracteriza por manchas pequenas e esbranquiçadas espalhadas em grandes áreas do corpo, como as costas, os braços e as pernas. A causa para essa doença são fungos que já vivem naturalmente na pele da pessoa.

Em geral, eles se proliferam quando há um comprometimento do sistema imunológico e cobrem a pele rapidamente.

Apesar de ser algo que já estava presente, muita gente só percebe o pano branco quando vai à praia ou se bronzeia. Por isso, ficou conhecido como micose de praia. Esse problema é facilmente tratável com uso de pomadas antifúngicas e, em casos mais extremos, de medicamentos.

Como prevenir manchas de pele

A recomendação geral para evitar grande parte das manchas de pele é o uso regular e diário de filtro solar, evitar se expor excessivamente ao sol e atenção às alergias alimentares e de contato.

Para manchas de ordem hormonal — como os melasmas e as de diabetes —, é importante que se faça acompanhamento médico apropriado.

Já manchas causadas por doenças crônicas — como psoríase, pano branco e algumas dermatites — exigem tratamento prolongado com médico dermatologista e, em alguns casos, de outras especialidades, como psiquiatra e imunologista.

É importante se lembrar de que, para identificar e tratar corretamente alguma mancha na pele, é preciso consultar um bom dermatologista. Somente esse profissional poderá indicar um diagnóstico correto, especialmente em casos de psoríase e dermatites, no qual o tratamento pode requerer medicamentos.

Manchas na pele, porém, nem sempre são sintomas de uma pele doente. Muitas vezes, as manchas podem ser apenas uma consequência natural do tempo ou de mudanças na vida. Ter atenção com o estilo e a qualidade de vida são fatores essenciais para manter a pele e o corpo sempre saudáveis.

Você gostou deste post? Então curta nossa página no Facebook e acompanhe nossas atualizações!

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.


Also published on Medium.

Newsletter

Share This