Parto normal ou cesárea? Entenda a polêmica

Parto normal ou cesárea? Entenda a polêmica

O Brasil é um dos líderes mundiais na realização de cesáreas, o que significa que mais da metade dos brasileirinhos vêm ao mundo por meio de um procedimento cirúrgico.

Com a quantidade de cesáreas eletivas crescendo, muitos médicos e especialistas no assunto começaram a se preocupar com os riscos dessa prática em médio e longo prazo. Além disso, surgiram diversas iniciativas em prol do parto natural, que é inclusive apoiado pelo governo.

Mas por que a escolha entre parto normal ou cesárea causa tanta polêmica? No artigo de hoje, você vai entender essas questões e saber mais sobre os dois tipos de parto!

Mitos e verdades

O momento do parto é repleto de nervosismo e dúvidas do início ao fim. Muitas mulheres se preocupam com a dor e os riscos de passar pelo parto normal ou pela cesariana.

Por isso, não é surpresa que o parto natural seja repleto de mitos e inverdades, bem como os casos de recomendação para cesáreas. Por exemplo, o cordão umbilical enrolado no pescoço do bebê não configura necessidade de cirurgia, visto que ele pode se desenrolar durante o parto e dificilmente sufoca o neném.

Outro mito é o de que a cesariana evita que os músculos da vagina fiquem frouxos. Na verdade, o canal vaginal é elástico e volta ao estado que estava antes em alguns dias após o parto.

Por outro lado, não é verdade que a cesariana pode salvar sempre a vida da gestante. Muitas vezes, a anestesia e os medicamentos para o operatório podem aumentar o risco de problemas durante o parto.

Como você pode perceber, tudo é uma questão de se informar com o médico obstetra e consultar quais as recomendações e hospitais que o plano de saúde cobre. Além disso, é preciso se informar o máximo possível e esperar que haja mudanças de plano de última hora. Afinal, uma gestação é imprevisível.

Cesárea

Prós

A principal vantagem da cesariana é a possibilidade de marcar uma data e horário convenientes para mãe e para a equipe médica. Isso pode aliviar a ansiedade das gestantes, que não vão ter imprevistos e passar por situações difíceis.

Outra vantagem é que, se feita com antecedência, a gestante não sentirá as dores do parto e passará por menos sofrimento para dar a luz ao bebê. Porém, atenção! O pós operatório é longo e a mãe deve se poupar e descansar o máximo possível.

Contras

O pós-operatório da cesariana pode ser relativamente complicado, principalmente com um bebê para cuidar. Além disso, médicos defendem que o momento certo do bebê nascer é definido naturalmente, portanto, marcar uma data pode ser tão arriscado quanto um parto prematuro.

Outra desvantagem da cesárea é a possível dificuldade da mãe de produzir leite materno. Isso porque, sem o processo natural do parto, os hormônios que fazem as mamas produzirem o alimento para o bebê não entram em ação. Em geral, os hospitais fornecem os hormônios necessários, mas pode demorar um pouco para o leite “descer”.

Também é importante considerar se o seu plano de saúde cobre inteiramente o parto por cesárea e como são os procedimentos. Contar com uma boa assistência médica é essencial para quem precisa ou deseja passar pela cesariana.

Parto normal

Prós

O parto normal é recomendado pela ANS (Agência Nacional de Saúde) e pela maioria dos médicos. Isso porque ele garante uma recuperação rápida e um processo de adaptação mais natural do corpo da mãe.

Nesse tipo de parto, a mulher se sente mais disposta no dia seguinte e o leite vem mais rápido, quase imediatamente ao nascimento. Ademais, os hormônios do corpo começam a trabalhar para o bem-estar do bebê e da mãe rapidamente.

O parto normal também pode compensar mais do ponto de vista econômico, pois tem cobertura total nos planos de saúde. Muitos médicos afirmam que esse tipo de parto é mais saudável também para o bebê, que nasce no tempo certo.

Contras

Apesar de ser considerado um dos melhores tipos de parto, ainda existem riscos. Mulheres com pressão alta, por exemplo, devem ter acompanhamento médico rigoroso e uma equipe médica alerta caso o parto normal seja escolhido. Em muitos casos, pode ser necessário uma cesariana para salvar a vida da mãe.

Além disso, podem ocorrer lacerações dos músculos e tecidos durante o parto normal, devido à extrema força necessária para dar a luz ao bebê. Algumas mulheres podem ter sangramentos excessivos e precisar de transfusão sanguínea.

A imprevisibilidade do parto normal também pode ser uma fonte de preocupações. Se não for feito com acompanhamento profissional, tanto físico quanto psicológico, pode ser uma experiência muito difícil para a mulher. É importante contar com a ajuda e apoio de todos nesse momento.

O que a lei diz

A Agência Nacional de Saúde (ANS) recomenda expressamente que o parto normal seja sempre a primeira opção da mulher e dos médicos. Por isso, exige que seja informado à gestante todo o andamento do processo e seja utilizado o Partograma. Esse documento registra tudo o que ocorre durante o trabalho de parto.

Isso garante que as vontades da gestante sejam atendidas e incentiva a realização de partos normais em instituições públicas principalmente. O Partograma também pode ser solicitado em instituições privadas e pelo plano de saúde.

Estar bem informada sobre todas as possibilidades durante a gravidez e parto é essencial para que as decisões sejam tomadas com base consistente. Cada forma de parto tem seus prós e contras e podem beneficiar ou não diversos tipos de mães e bebês.

É importante que haja um diálogo real e aberto entre a gestante e o médico, de forma a respeitar a vontade da futura mãe e assegurar a saúde durante toda a gravidez, durante o parto e após. Além disso, é importante que toda a família esteja sempre presente dando o suporte necessário. Esse apoio é importante para a futura mãe decidir com clareza entre parto normal ou cesárea, sem dúvidas ou medos.

Além disso, é essencial contar com um plano de saúde que cubra todas as necessidades da mulher e do bebê. Ter esse tipo de tranquilidade, aliado a um médico de confiança e carinho dos entes querido, torna todo o processo mais fácil para a nova família.

Gostou de saber mais sobre as diferenças e polêmicas entre parto normal ou cesárea? Então confira os 7 cuidados que se deve ter durante a gravidez!


Also published on Medium.

Categorias

Share This