Página inicial / Blog / Plano de saúde para idosos: 5 dicas importantes

Plano de saúde para idosos: 5 dicas importantes

jul 16, 2019

A preocupação com a saúde é um assunto comum para a maioria das pessoas. Afinal, todos queremos ter uma boa qualidade de vida e desejamos o mesmo para nossos familiares e amigos. Quando o inevitável acontece e ficamos doentes ou machucados, recorrer à saúde pública no Brasil é problemático. Por isso, com o avanço da idade a solução é ter um bom plano de saúde para idosos.

Plano de saúde para idosos: uma necessidade

É notável que um plano de saúde para idosos costuma ser mais caro, além de ter regras particulares. Mesmo assim, se torna um investimento necessário para o nosso cuidado a medida que nós envelhecemos. Isto não quer dizer, no entanto, que temos sempre que pagar muito caro para ter direito à saúde.

Dicas importantes sobre plano de saúde para idosos

Pesquisar, se informar e ainda contar com um corretor são algumas formas que permitem encontrar um plano que cabe no bolso e ainda atende às necessidades. Todos nós temos direito à saúde e isto se estende às regras do Estatuto do Idoso e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) sobre planos de saúde. Por isso, é essencial saber seus direitos para conseguir se proteger e não sair prejudicado.

1 – Aumentos abusivos

Para quem já tem um plano de saúde e chegou à marca dos 60 anos o aumento do valor da mensalidade é inevitável. No entanto, existe um limite legal: o valor da faixa de 60 anos pode ser, no máximo, 6 vezes o da faixa de até 18 anos. O mesmo vale para reajustes anuais de mensalidade, que não podem ultrapassar 30%.

2 – Direito de atendimento

O plano de saúde não pode dificultar o atendimento para evitar o uso de seus serviços. Uma vez que seus direitos e a cobertura tenham sido combinados mediante contrato, o plano deve respeitar e prover o atendimento necessário. Certos direitos já são estabelecidos pela lei, como a proibição da limitação do número de dias de internação e a obrigatoriedade do atendimento domiciliar em caso de incapacidade de locomoção do paciente.

3 – Tempo de carência

É normal que planos de saúde para idosos, e para outras faixas etárias, tenham um tempo de carência. Isto significa um período de tempo, meses ou anos, em que a pessoa não poderá ser internada ou realizar certos tratamentos caros. Busque saber qual é esse prazo dos planos e se há exceção para casos de doenças preexistentes que necessitem de cuidados constantes.

4 – Locais de atendimento

Cada plano tem sua própria rede com os hospitais e médicos que o atendem. Pode ocorrer de um plano ter bom preço e boa cobertura, mas os hospitais serem distantes da sua casa, por exemplo. Assim corre o risco de se desgastar com locomoção para fazer um simples exame. Ter um plano que forneça atendimento perto de casa é essencial.

5 – Cobertura vs necessidades

Por último, mas não menos importante, deve considerar tudo que o plano cobre em relação ao que você precisa. De nada adianta um plano que forneça alguns benefícios mas que não se encaixa nas suas necessidades exatas. Saber seu histórico familiar e estado de saúde ajuda a definir as características mínimas que o seu plano de saúde para idosos deve ter.

Com tantos planos de saúde no mercado para escolher, fica difícil saber qual o certo para você e para sua família. Ter ajuda de um corretor é essencial para buscar informações e descobrir o plano perfeito para você. Entre em contato com nossos corretores para tirar suas dúvidas e solicitar uma cotação.

Tabelas atualizadas dos principais planos de saúde: planos individuais, empresariais, para gestantes, para crianças, para familiares e para idosos.

Pesquise no site

Solicite agora sua cotação!

Receba novidades por e-mail

×

Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

Tire sua dúvidas e receba sua cotação online.

× Faça sua cotação online!
Share This