Check-up anual: 7 dicas para fazer o seu

Check-up anual: 7 dicas para fazer o seu

A correria do dia a dia, as diversas atividades que realizamos na nossa rotina e a pressa em lidar com tantos compromissos acabam fazendo, muitas vezes, com que deixemos de lado um dos bens mais importantes da nossa vida: a nossa própria saúde.

Quantas vezes você, ou algum conhecido, já ignorou uma dorzinha de cabeça, uma pontada leve no peito ou outro sinal que não deveria ser comum, mas que acaba sendo deixado de lado por falta de tempo para procurar um médico? Esses sinais, no entanto, podem ser indícios de que algo mais grave pode estar acontecendo com o seu corpo.

É aí que entra a importância do check-up anual. Hoje, aqui no blog, vamos entender a importância de você colocar a realização de exames na sua agenda fixa, identificar quais são os principais médicos que devem ser consultados nessa bateria e seguir dicas importantes para cuidar da sua saúde e também da saúde da sua família.

Check-up anual: dicas e informações importantes

De forma simples, podemos entender que o check-up anual representa uma avaliação de saúde completa que compreende exames que podem detectar precocemente situações irregulares no corpo do paciente em uma fase pré-clínica.

Segundo especialistas, todos os homens e mulheres com idade acima dos 40 anos já devem incluir o check-up anual como uma de suas tarefas. Nada impede, no entanto, que os exames sejam feitos por todos os membros de uma família, sem distinção de idade.

Alguns médicos, inclusive, recomendam que mulheres já realizem esses testes a partir da primeira menstruação, e os homens, a partir dos 18 anos. Crianças também podem ser incluídas para fazer exames específicos para a sua idade, afinal, cuidar da saúde de toda a família é um zelo essencial.

A partir de agora, vamos conhecer algumas dicas gerais que confirmam o porquê de o check-up anual ser tão importante — pontos aos quais você deve atentar na hora de marcar o seu!

1. Entenda que é uma questão de prevenção

A realização de exames anuais, além, é claro, do cuidado com a saúde em geral, pode garantir a possibilidade de descoberta antecipada de doenças e a prevenção a muitas outras.

No caso das mulheres, por exemplo, enfermidades, como o câncer de colo do útero e de mama, têm chances de cura até 90% maiores se forem identificadas logo no início. O mesmo índice de cura é válido para o câncer de próstata, caso seja descoberto no começo, no caso dos homens.

Um check-up completo, que inclua, até mesmo, uma avaliação psicológica, pode identificar sinais de depressão e indícios de risco de alcoolismo.

2. Busque uma avaliação clínica

Nada de querer fazer todos os exames por conta própria, certo? Até mesmo porque vários deles só podem ser realizados após uma prescrição médica.

O primeiro passo, então, é visitar o médico de sua confiança — normalmente um clínico geral —, que poderá fazer uma avaliação completa do seu corpo e da sua saúde.

É ele, então, que vai identificar problemas ou suspeitas e, a partir daí, solicitar exames e encaminhá-lo para os especialistas. As necessidades e os hábitos individuais de cada paciente são considerados pelo médico na decisão de solicitar cada exame.

Uma consulta com o clínico também poderá identificar situações mais evidentes, como doenças de pele.

3. Considere também uma avaliação nutricional

Muita gente não leva em consideração uma possível avaliação nutricional na hora de montar o seu check-up anual. Entretanto, contar a um especialista como é a sua dieta pode ser fundamental para identificar problemas de saúde e evitar o aparecimento de muitos outros.

Em uma avaliação nutricional, são realizadas análises de composição corporal por bioimpedância, o cálculo do índice de massa corpórea (IMC), além de orientações importantes sobre a dieta ideal para você naquele momento.

4. Compreenda a relevância de um pacote completo

Como dissemos, o check-up ideal é aquele feito de acordo com as suas individualidades. Alguns exames, no entanto, são feitos com frequência.

O hemograma, por exemplo, é o mais recomendado pelos médicos. É ele que vai avaliar a quantidade e qualidade de alguns elementos do sangue do paciente, como as plaquetas, os leucócitos e as hemácias.

A glicemia de jejum, por sua vez, mostra a taxa de glicose no sangue. O hepatograma, que é um conjunto de exames de sangue feito exclusivamente para avaliar a função hepática — ou seja, do fígado — também é bastante receitado.

Exames de tireoide, testes ergométricos e de colesterol, mamografias, papanicolau e exames da próstata também são comumente recomendados por profissionais de saúde a seus pacientes, de acordo com as suas individualidades.

5. Esteja atento ao histórico familiar

Uma dica importante a qual pacientes e médicos devem prestar bastante atenção é o histórico familiar de doenças.

Uma consulta que seja feita de forma rápida e sem considerar, da forma correta, os hábitos, as histórias de vida, as doenças anteriores e a hereditariedade dos pacientes, pode acabar gerando diagnósticos incompletos e inconclusivos.

Durante uma consulta, tente sempre deixar evidente todas essas situações para evitar problemas posteriores.

6. Verifique a confiabilidade das clínicas, dos laboratórios e dos profissionais de saúde

Além de tudo que já foi dito até aqui, é muito importante que você tenha alguns cuidados extras que, certamente, vão fazer com que o seu check-up anual seja muito mais eficaz.

Especialistas recomendam, por exemplo, variar os locais dos exames. Pesquise e procure a melhor instituição ou laboratório para cada exame que foi solicitado a você e, em caso de dúvidas, faça avaliações adicionais.

Leve sempre em conta a reputação e a qualidade dos hospitais, médicos e laboratórios escolhidos para os exames que você realizará. Procedimentos errados podem comprometer os resultados dos testes e prejudicar toda a análise feita por um médico, por exemplo.

Quando for colher as amostras para os exames, tenha atenção às regras estipuladas pelos solicitantes e tente seguir à risca o que for pedido, em caso de jejuns ou armazenamento de algum tipo de amostra.

7. Avalie a possibilidade de contratar um plano de saúde

Um check-up anual pode ter custos elevados caso o paciente e sua família decidam realizar todas as consultas e exames de forma particular. Por isso, contar com o apoio de um plano de saúde completo é, sem dúvidas, a melhor alternativa para ter a segurança da saúde em dia e sem sustos no bolso.

Pesquise os serviços oferecidos pelos planos, tire suas dúvidas e escolha o que melhor atende as suas necessidades e as dos seus familiares.

Agora que você tem todas as informações para fazer o seu check-up anual, não adie mais uma vez os cuidados com a sua saúde! ​Se ainda restaram dúvidas sobre os procedimentos, os custos reais e os melhores planos de saúde ou se você ainda precisa de apoio especializado para tomar decisões de contratação, entre em contato conosco!


Also published on Medium.

Share This