Alimentação na terceira idade: confira 8 dicas saudáveis!

Alimentação na terceira idade: confira 8 dicas saudáveis!

Com o passar do tempo precisamos tomar mais cuidado com a nossa alimentação, mas não é preciso comer apenas sopas e comidas sem sal, sabia? Ter uma boa alimentação na terceira idade não precisa ser difícil nem chato.

Com as nossas dicas e o acompanhamento de profissionais dedicados e adequados, adquirir bons hábitos à mesa pode ser muito fácil. Confira!

8 cuidados com a alimentação na terceira idade

Além de cuidar da saúde, é importante ter hábitos saudáveis e consciência sobre a importância do que se come. Portanto, é recomendado uma dieta com pouco sal, açúcar e gorduras, mas rica em nutrientes.

1. Tenha uma rotina

Talvez não seja necessário se alimentar de 3 em 3 horas, mas ter horários bem definidos para as refeições é uma excelente forma de manter o metabolismo estável e ter um claro planejamento das refeições. Priorize as 4 principais refeições do dia (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar) e, se for preciso, insira outras na rotina.

2. Escolha alimentos adequados

É normal que o corpo apresente certos sinais de envelhecimento. Doenças como diabetes e hipertensão, embora não sejam normais, são muito comuns entre os idosos. Devido a isso, é muito importante consumir alimentos com o mínimo de açúcar e sal possível, bem como gorduras trans e saturadas, que podem contribuir para problemas cardiovasculares.

Da mesma forma, pode ocorrer o enfraquecimento dos dentes com o tempo. Nesse caso, é recomendado o consumo de alimentos mais macios. Por isso, o preparo dos alimentos é crucial para idosos.

3. Coma devagar

Sabe aquela história de que é necessário mastigar muito bem os alimentos? Ela não vale só para as crianças! Adultos podem se beneficiar imensamente de uma boa mastigação, e no caso de pessoas mais velhas, esse fator pode facilitar demais a digestão.

Além de ajudar a apreciar mais o sabor da comida, uma mastigação mais lenta evita episódios de gula, já que o corpo tem mais tempo para compreender que já está saciado. No caso de idosos que estejam com dieta restrita ou não sejam tão ativos fisicamente, controlar o apetite é bem necessário.

4. Beba muita água

Essa é mais uma dica que vale para todo mundo, mas para os idosos é especialmente urgente. A hidratação do corpo é vital para o bom funcionamento do organismo, e no caso de quem tem hipertensão, pode também ser uma forma de controlar a doença.

Algumas pessoas deixam de ter prazer em beber água com o passar do tempo, mas mesmo nesse caso não há desculpa: chás e águas aromatizadas sem açúcar podem ser consumidos ao longo de todo o dia tranquilamente. Só cuidado para não exagerar na camomila!

5. Priorize fibras

Conforme o tempo passa, é normal que o funcionamento do intestino fique mais lento ou diferente. O consumo regular de fibras ajuda a manter o processo digestivo mais tranquilo, já que elas não são digeridas e vão “empurrando” os demais alimentos.

Ter legumes, verduras e frutas à mesa sempre é uma forma de não apenas garantir nutrientes, mas também a boa digestão e absorção da comida.

6. Tome cuidado com o álcool

Na terceira idade o fígado e o sistema digestório já não funcionam como antes. O nosso corpo não está mais preparado para uma ressaca como antes, o que pode levar a vários transtornos e um mal-estar muito grande.

Por isso, recomenda-se a diminuição do consumo de álcool na terceira idade. Caso uma taça de vinho ou uma cerveja sejam indispensáveis, realmente o conselho é que a bebida seja consumida com muita moderação. Sendo assim, prefira bebidas de boa qualidade e não exagere!

7. Tenha variedade no prato

Um prato colorido é recomendado para todas as idades. No entanto, idosos precisam repor vitaminas e nutrientes, de forma a garantir o sistema imunológico perfeito e energia para as atividades. Sendo assim, pratos com vários grupos de alimentos são mais do que recomendados.

Atenção para os principais grupos que devem estar presentes:

  • alimentos ricos em cálcio (brócolis, leite e derivados);
  • alimentos ricos em proteínas e com pouca gordura (carne branca ou magra);
  • alimentos ricos em vitamina C e B12 (frutas cítricas e carnes);
  • alimentos ricos em ômega 3 (sardinha e salmão).

É importante lembrar que um bom nutricionista e um médico especialista podem indicar quais são os melhores alimentos na terceira idade, de acordo com o histórico do paciente, das necessidades e do estilo de vida.

8. Capriche no tempero

Já ouviu falar que comida de idoso é sem sal e sem temperos? Com o surgimento de doenças como a hipertensão, o preparo dos alimentos para idosos tende a usar menos sal e gorduras. Isso pode causar uma certa perda de sabor nos pratos, mas é possível reverter essa perspectiva facilmente.

O uso de ervas aromáticas (como salsinha, orégano, sálvia e alecrim) é uma boa forma de acrescentar sabor sem perder a saúde, sejam elas secas ou frescas. Já outros temperos como pimenta, noz moscada e canela devem ser usados com mais moderação.

A importância do acompanhamento profissional

Ter hábitos mais saudáveis não é apenas colocar mais salada nas refeições. Quando se pensa em qualquer tipo de alteração na rotina e na dieta, o ideal é buscar, primeiramente, o auxílio de um bom médico e um nutricionista.

Se você tem um bom plano de saúde, basta entrar em contato com os médicos em questão e solicitar uma consulta. Se ainda não tem, não perca mais tempo e comece já a procurar pelo melhor para você.

Além da consulta com esses dois profissionais, serão necessários exames periódicos para medir os níveis hormonais, nutricionais e outros indicadores de saúde. Por isso, é importante verificar se o plano de saúde cobre exames de sangue, urina, fezes, densitometria óssea, preventivos de câncer e análises clínicas gerais.

Munido desses resultados e conhecendo o histórico do paciente, um bom médico e um nutricionista podem indicar a melhor alimentação na terceira idade. Dessa forma, o cuidado com a saúde é reforçado, prevenindo doenças e auxiliando na cura de outras.

Além disso, hábitos simples como ter uma rotina consistente, comer devagar, escolher bem os alimentos e sempre manter uma garrafa de água ou chá por perto ajudam a manter a saúde em dia. Aliando esses hábitos a uma vida ativa — com exercícios físicos regulares e incentivo ao cérebro —, é possível desfrutar do melhor da terceira idade.

Agora que você já sabe como ter uma alimentação na terceira idade mais saudável, aproveite e descubra mais sobre a importância da musculação nessa fase da vida!


Also published on Medium.

Categorias

Share This